sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Chorinho carioca (a pedido do Uomini)

Com tanta coisa pra fazer, infelizmente não consegui ir ao Forte de Copacabana conhecer a roda gigante (e dar uma pinta ouvindo balearic house no Café Del Mar instalado lá). O Papa Fina, um dos melhores quilos de Ipanema, ficou lindo reformado. As mesas no deck lembram o saudoso Gula Gula da Aníbal e já nascem hit. Terapia de regressão na pool: um plantava bananeira na piscina, enquanto os outros brincavam com uma enorme bola de plástico. Já fui pro Rio __ vezes [depois atualizo com o número exato], e ainda assim fiquei espantado com a quantidade de homem bonito na cidade. Tinha um bofe na Ataulfo com a Antero de Quental que era tão lindo, mas tão lindo, que quase me arrisquei a levar coió, só pra me declarar a ele (mas meu superego não deixou). Não é só a gente que perde a linha: uma vovó fervida declarou ao RJTV que estava virada havia vários dias, só se jogando entre um bloco a outro. Perdi a conta de quantas pessoas tiveram celulares furtados na muvuca dos blocos (esse povo não aprende nunca?). Mas chato mesmo eram os playboys embriagados tocando o terror nos ônibus, cantando alto, batucando e sacaneando as pessoas. E uma vadiazinha que espremia uma bisnaga de catchup nos outros passageiros (!), porque sabia que ninguém ia meter a mão na cara de uma menina. A Lapa estava a própria torre de babel, gente de tudo quanto é tipo, uma bagunça bem divertida. Mas, na terça, o cheiro de cinco noites de mijo acumulado estava quase dando onda de colocón. Falando em colocón, perguntei pros socorristas do posto médico da Pool Party o que fazer quando um amigo passa mal, e eles se limitaram a responder: simplesmente não tomem nada nunca! Dã. Como em todos os anos, a porta do Elite continua sendo o destino certo para encontrar os melhores cafuçus. E sabe que a República Dominicana também tem cafuçus, e com uma pegada ó-ti-ma? Putos ficaram os amigos que compraram ingresso pra B.I.T.C.H. pela internet, chegaram na Fundição e o guichê já estava fechado. Rosane Amaral finalmente melhorou os bares da Pool; bem que ela podia fazer mais umas duas edições por ano. E a The Week Rio fica bem mais agradável quando não está tão lotada e convida um DJ que foge do tribal. Fiquei devendo o 00 de domingo, mas, quando você está exausto, melhor descansar do que ir pra night com cara de bunda. Nunca gostei de samba, mas agora estou até considerando ir ver os desfiles na Sapucaí no ano que vem. Os salgados da The Bakers continuam imbatíveis. Diálogo bairrista (afffe, ainda isso?) no Bibi de Copa: "Paulista deixa de ir à academia para ir ao shopping". "E carioca deixa de ir à escola para ir à academia". Tô cada vez mais carioca: tenho uma linha de celular 021, comprei um cartão pré-pago de metrô e agora finalmente aprendi a mijar no mar! E o sol continua a pino, ai que vontade de voltar hoje mesmo pra lá...

14 comentários:

fabricio disse...

Mijar no mar????? huahuahuahua

André Mans disse...

o Rio é sempre uma boa surpresa
e ano que vem eu quero desfilar
haushaushaushas

Daniel disse...

"Putos ficaram os amigos que compraram ingresso pra B.I.T.C.H. pela internet, chegaram na Fundição e o guichê já estava fechado."

já vi essa em outros carnavais.

Anonymous disse...

KKKKKKKKKKKKK!!! Adorei "... finalmente aprendi a mijar no mar!", realmente terá se tornado um carioca nato, quando estiver mijando na rua segurando o bilau por debaixo de uma das pernas de sua bermuda .
Também adoro o Rio, muito mesmo! Apesar de todas as outras celebrações carnavalescas pelo Brasil, a carioca para mim é a melhor!!!

Lucca Koch disse...

to aqui a 4 anos e não sei fzer xixi no mar! :(
não sou carioca!

HAHAHAHAHHAHAAH

ludo disse...

Não foi só na B.I.T.C.H. Levei um belo chá de cadeira na TW por isso. Lá aliás nem guichê tinha.

Jack disse...

Em vez de só assistir, que tal comprar uma fantasia e sair numa escola também? Te garanto: eu também nunca fui fã de samba, mas é uma experiência única!

Alberto Pereira Jr. disse...

um date no úlitmo dia qse me convence a mudar de logradouro e ficar no rio.. rs.. o chiero de xixie era demais mesmo.. cadÊ os banheiros químicos que poderiam amenizar isso, né?.. a LAPA é ótimo.. sempre tem uma fauna rica e variada.. dessa vez não passei por lá, uma pena.. não fiz a linha cafuçu.. rd.. mas tinham ótimos e lindos.. no rio, investi na bahia e na américa do norte.. não me decepcionei.. rs..

Isadora disse...

haha, adorei seu post, thiago! Passei a maior vergonha tentando fazer xixi no mar! Não sei como conseguem. Quase morri e não consegui. Se bem que pra menina é bem pior, convenhamos.
Minha amiga acaba de dizer que cariocas são como cães: mijam em qualquer lugar!
Estou aqui ainda. O maior calor! Logo mais vou passear na praia. Ótimo te encontrar por aqui.

uomini disse...

Amei!

DouglasFerT disse...

OOoOps.. Comentar em um post sem lê-lo? Este é um pecado o mundo dos Blogs,não?
Mas terei que cometê-lo agora.
O fato é que está meio tarde e meus olhos estão querendo se fechar e dormir. Mais tarde volto para ler o post aqui comentado.
O fato é que vim aqui agora para dizer que eu presenteei o seu Blog com um selo no meu.
Da uma passada lá
http://proudbrasil.blogspot.com
e resgate-o.

Abrss......

Anonymous disse...

Querido, não tem homem lindo no mundo que me faça voltar ao balneário no Carnaval...depois que a TW abriu as portas na Ilha, perder meu tempo naquela decadência pra que?!!
As dezenas de turístas assaltados nos Hostels da cidade que o digam...

Anonymous disse...

da Folha de S.Paulo 03 Março 2009

Um beijo entre dois homens, um de 30 anos e outro de 19, terminou em agressão na escadaria de Santa Teresa, na Lapa, centro do Rio, na madrugada desta segunda-feira (2).

Segundo as vítimas, o tumulto começou depois que eles se cumprimentaram com um "selinho" (toque rápido dos lábios). Ao ver a cena, eles contam que um grupo de dez pessoas os ameaçou e um deles levou "socos e chutes". As vítimas acusam PMs de negar socorro.

Militante da ONG Arco-Íris e superintendente estadual de direitos individuais, coletivos e difusos, Cláudio Nascimento notificou a Secretaria da Segurança Pública, a Ouvidoria da PM e o comando do 13º BPM (centro), responsável pela área, pedindo providências. A reportagem não conseguiu contato com os órgãos.

Moacir disse...

Jacarepaguá, definitivamente, é outra cidade. Não vi nada disso, nem sei o que foi o carnaval.

Acho a "The Bakers" um engodo. Comi uma cheesecake de lá que era pura gordura hidrogenada. Bleargh.

Mijar no mar é um alívio indescritível. Hehehehe.

;ˆ)